Bom dia. Queria meio serviço, por favor!

Posted on Março 15, 2013. Filed under: Comportamento do Consumidor | Etiquetas:, , , , , , , , , |


Creio ser um lugar comum que todos os portugueses, de uma forma ou de outra, já foram vítimas do “meio serviço”. Mas o que é o meio serviço?

 Passo a explicar: é o equivalente a pagar 4 pneus para o carro e a oficina apenas colocar 2. Mas o cliente paga 4. É ser mal servido num restaurante, sendo apenas metade dos critérios de bom atendimento verificados, e pagar a conta por inteiro, como se de um tratamento 5 estrelas se tratasse. É pagar um mês de Internet, e ter apenas 27 dias em pleno, porque nos outros dias houve falhas e o fornecedor pediu “desculpas”. O mesmo fornecedor que escreveu no contrato a entrega de internet a 30 megas, mas só chegam 20 “e poucos” à porta do cliente. O mundo está cheio de meios serviços.

 

Há dois, em particular, que gostaria de destacar.

As autoestradas são importantíssimas para o país. Fora as polémicas que se ouvem cada vez mais acerca do pagamento das ex-SCUT, há uma outra situação que passa por vezes despercebida e que, estranhamente, ninguém reclama. Existe um número abusivo de autoestradas pagas que apresentam troços em obras. Troços que se prolongam por muitos quilómetros  levando a que os automobilistas desesperem em fila única enquanto passam o troço. Há vários atentados ao consumidor numa situação destas: a concessionária deveria disponibilizar pelo menos duas faixas de rodagem. Deveria permitir aos automobilistas circular a mais de 70km/h e menos de 120, se estes quisessem. Em rigor, nesses troços nós não estamos a andar numa autoestrada. Mas estamos a pagar como se estivéssemos. Lembro algumas obras da A3 ou da A1 que demoraram mais de um ano, com muitos quilómetros de circulação condicionada. Nunca me foi dado qualquer desconto pelos quilómetros de não autoestrada que utilizei. Usufruí de meio serviço e paguei por inteiro. Junto com milhares de outros automobilistas, se tivesse sido feito um desconto, não seria mais que a justiça a funcionar. Mas não: ganhamos direito a uma placa “Pedimos desculpa pelo incómodo”.

Outra situação é também representativa: há milhões de portugueses que têm passes de transportes públicos. Andam de comboio, autocarro… fazem aquilo que uma economia sustentável diz que se deve fazer: utilizar os transportes públicos disponibilizados aos cidadãos. Curiosamente, o passe implica pagar adiantado, por um serviço que ainda não se teve – mas exactamente por isso é que é mais em conta. Só há um problema: nas empresas de transportes públicos – CP, Carris e STCP à cabeça – há mais greves por ano do que é humanamente possível suportar. Será sem dúvida uma discussão de enorme relevância saber quem tem razão: se os trabalhadores, se as administrações. Mas não será mais relevante ainda, criar um mecanismo que proteja os detentores de passes de pagar um mês de transportes… para ter uns quantos dias (cirurgicamente importantes como feriados ou datas especiais) sem poder aceder aos serviços? Se a circulação cessa total ou parcialmente é notícia de telejornal, pois interessa sempre saber quem “venceu” o combate. Mas pouco ou nenhum valor se dá aos cidadãos que pagam por inteiro um serviço que é disponibilizado pela metade. Porque não descontar os dias em que houve afectação dos serviços, no valor do passe do próximo mês?

O povo já é demasiado penalizado com medidas de austeridade. E ser abandonado e esquecido quando paga por inteiro o que recebe pela metade, não vem ajudar em nada.

___

www.franciscoteixeira.com

Make a Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

2 Respostas to “Bom dia. Queria meio serviço, por favor!”

RSS Feed for Consumer Behavior Portugal Comments RSS Feed

Excelente artigo, Francisco. Vou partilhar.


Where's The Comment Form?

  • Categorias

  • Arquivos

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d bloggers like this: